É mais que um item obrigatório, é proteção. Use máscara!

Conforme Decreto Municipal, nº14.354, publicado na última quinta-feira (18), torna-se obrigatório o uso de máscara em locais públicos e fechados a partir de 19 de junho de 2020. Por conta disso, além da aferição de temperatura e controle de tráfego nas portarias, terão acesso ao shopping tanto clientes quanto funcionários, que estiverem fazendo a utilização de máscara.

O decreto prevê o uso obrigatório do item de proteção para todas as pessoas, exceto crianças de até 4 anos e pessoas portadoras de deficiência intelectual ou transtornos psicossociais, mediante a comprovação.

Nas áreas de alimentação, como Praça de Alimentação e similares, a utilização de máscaras não será exigida apenas durante o consumo de alimentos e bebidas. As penalidades para quem não cumprir o decreto estão previstas na lei que institui o Código Sanitário Municipal.

A obrigatoriedade do uso de máscara inclui áreas comuns como corredores técnicos, elevadores, banheiro de uso comum, corredores de circulação do shopping e interior das lojas.

Clique aqui e leia o decreto na íntegra: Decreto Municipal Campo Grande nº14.354 ediario_20200618163337

AFERIÇÃO DE TEMPERATURA É OBRIGATÓRIA!

Clique aqui e leia o documento: Nota técnica esclarecimento aferição de temperatura – Dr. Everton

O equipamento utilizado pelo shopping é o termômetro digital infravermelho sem contato, que está programado para aferição de temperatura na região temporo-frontal (testa), não sendo possível avaliar outro local do corpo humano.

O INMETRO também disponibilizou um manual com completo com as orientações do uso correto dos termômetros infravermelhos para a aferição de temperatura humana, de acordo com sua especificação.

Clique aqui e leia o documento: Uso correto dos termômetros infravermelhos de ouvido e de testa

Os termômetros infravermelhos medem a energia irradiada pelo paciente, que é convertida em um valor de temperatura. É o método é mais seguro, pois diminui uma possível contaminação cruzada entre pessoas. Embora sejam regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), esses instrumentos precisam trazer o selo de conformidade do Inmetro, que é a comprovação de que passaram por ensaios focados na segurança do equipamento e estão dentro dos parâmetros estabelecidos pela Anvisa. Considerando que o uso não adequado pode resultar em diagnósticos errados, a equipe de Metrologia Legal elaborou um guia completo para auxiliar usuários no correto uso de termômetros infravermelhos de testa ou ouvido.